Curso de Formação de Editores Gerentes > Fundamentação

Periódicos Científicos Eletrônicos


O termo periódico eletrônico refere-se às revistas que possuem uma versão digital. Mueller (1997) relata que os periódicos eletrônicos requerem o acesso mediado por equipamento eletrônico. Assim, podendo estar em variados suportes como fitas magnéticas, como num passado recente. O modelo atual refere-se aos periódicos eletrônicos que estão disponíveis pela Web, ou seja, online. Nesse ponto, Sabatini (1999) classifica as revistas online em duas categorias, as revistas que simplesmente disponibilizam o conteúdo via Web e as revistas que possuem um sistema de editoração eletrônico. Com a revista disponível na Web, de forma online, têm-se várias vantagens, tais como: a) uma maior abrangência, potencialmente mundial; b) redução dos custos de produção e disseminação, com possibilidade de apresentar a informação em vários formatos; c) possibilidade de integração com portais de buscas, com rapidez na recuperação; entre outros. Em alguns casos, periódicos científicos possuem tanto a versão impressa quanto a versão eletrônica por motivos de assinatura e preservação física. Em outros casos, outros já nascem puramente eletrônicos. A tecnologia tem fomentado esse fenômeno, visto que oferta ferramentas que auxiliam a publicação de periódicos científicos eletrônicos. Dentre essas ferramentas, destaca-se o SEER/OJS, a qual Baptista et al. (2007) considera como a principal ferramenta para a criação e manutenção de revistas eletrônicas.